Baby Shower

Baby Shower é uma nova tendência manifestada, em festa, para celebrar a chegada do bebé que se prevê, próxima, nesta festa a futura mãe convida familiares e amigas que lhe oferecem prendas, como carinho de bebé, muda-fraldas, berço, ou seja, tudo o que for útil para a rotina diária de cuidados do bebé.
Esta reunião junta pessoas que celebram a chegada de um novo membro à familia.

Quem organiza

Regra geral, qualquer mulher do circulo familiar ou em caso de impossibilidade, a organização fica a cargo de uma amiga, mas nunca deve ser a futura mãe a organizadora.

Convidados

Apenas mulheres mais próximas da futura mãe, familiares, amigas, colegas de trabalho mais próximas, vizinhas.

Local
Deve ser um local privado e com muito espaço  para as pessoas confraternizarem à vontade, na casa da futura mãe, duma amiga, num jardim privado alugado para o efeito.

Quando

Num fim-de-semana até ao 8º mês de gravidez, e sempre que não haja risco de que o parto ocorra durante a festa.

Como convidar

Em nome da recuperação de tradições, prepare um convite especial para esse dia e envie pelo correio ou entregue em mão, convém que envie com algum tempo de antecedência para que as convidadas possam confirmar a presença.

O que oferecer para comer

Dependendo da hora do dia, um buffet com chá, café, sumos, biscoitos, bolos, etc. Ou alimentos salgados: pequenas quiches, canapés, sandes, etc. Misturas de doces e salgados.
O importa é que não haja necessidade de formalismos na utilização de pratos e talheres.

Fotografias e video

Se de entre as convidadas alguém quiser documentar a festa, tirando fotografias e fazendo vídeos, tanto melhor, caso contrário, poderá sempre contratar os serviços de um bom fotografo.

Decoração do espaço onde decorrerá a festa

Aposte em copos e pratos coloridos e com motivos infantis, abuse dos desenhos de bebés e cegonhas.

Recordações da festa

Ofereça uma lembrança às convidadas e prepare prémios divertidos e com imaginação, para as vencedoras dos jogos.

Após a chegada das convidadas, de petiscarem no banquete, a futura mãe abre os presentes que as convidadas lhe ofereceram e passam à parte mais divertida da festa que é a hora dos jogos.
Aqui a imaginação da organizadora é posta à prova porque todos os jogos são bem vindos, desde que muito divertidos e infantis, claro!

Exemplos de convites para baby shower56

378

Anúncios

Escolha do nome do bebé

A escolha do nome do bebé, para alguns pais poderá ser simples, para outros poderá ser uma tarefa complexa e difícil.
A pressão centra-se sobretudo na escolha acertada do nome, porque, por vezes, pretende-se homenagear o pai, a mãe, a sogra, a tia, o tio, um parente ausente que estando distante, do qual se gosta particularmente, um amigo que num determinado momento da vida foi importante, enfim os motivos são muitos e a escolha torna-se quase impossível.
Não podemos esquecer os palpites de possíveis nomes que todos os familiares e amigos também querem dar.
Quanto à lista de nomes possíveis e permitidos em cada pais, também é algo que deixa os pais com os cabelos em pé.

Para começar, converse com o seu parceiro(a) para tentarem descobrir os nomes de que mais gostam. Façam uma lista dos favoritos uns para menina e outros para menino e depois é uma questão de os irem eliminando.

Seguem-se algumas dicas para escolha do nome:

Som e compatibilidade com os sobrenomes
Como lhe soa o nome prenunciado em em voz alta? Os nomes escolhidos combinam no conjunto com o sobrenome? Normalmente, nomes compridos combinam com sobrenomes curtos e vice-versa. Cuidado com as conjugações de nomes, pois o nome é algo que acompanhará o novo ser durante toda a sua vida.

Nomes originais estão sempre pendentes de autorização do registo
No momento em que os bebés são registados nas entidades oficiais e com poderes para tal, os nomes com que se pretende registar o bebé deve constar das listas dos nomes aceites. Portanto convém previamente saber os nomes permitidos para registo.

Nomes de familiares e amigos
Sendo uma escolha válida, pensem se será fácil para o seu bebé lidar com o nome do familiar. Existem nomes difíceis de aceitar, alguns antigos e difíceis de prenunciar.

Tradição familiar na hora de dar um nome
Às vezes, nas famílias existem tradições e regras para escolha do nome, nestes casos a tarefa de dar um nome fica mais facilitada.

Significado do nome
Escolher um nome em função do seu significado é um modo de escolha de um bom nome, que dê boas energias, muitas alegrias e felicidade…

A importância das vitaminas – vitamina K

A vitamina K, é a última da vitaminas pertencente ao grupo das vitaminas lipossolúveis.

Esta vitamina apresenta-se em 2 formas como filoquinona  – alimentos como espinafres, brócolos, saladas verdes – vegetais de folha verde –  óleos vegetais, soja e na forma de menaquinoma – produzida no intestino por bactérias.

Como principal função a vitamina K, ajuda na formação de factores de coagulação sanguínea, é fundamental na normal coagulação do sangue e consequentemente necessária numa boa saúde óssea.

Nos recém-nascidos a principal manifestação da deficiência de vitamina K, é a doença hemorrágica, caracterizada pela tendência para sangrar. Para colmatar esta tendência aos recém-nascidos, deve ser administrada uma injecção de vitamina K, logo após o nascimento.

A importância das vitaminas – vitamina E

A vitamina E, é igualmente uma vitamina pertencente ao grupo das vitaminas lipossolúveis.
Está presente em alimentos como óleo vegetal, gérmen de trigo, gema de ovo, verduras, ovos, margarina e legumes.

Como principal função a vitamina E, actua como antioxidante protegendo as células contra os radicais livres, que são produtos naturais da actividade celular.

Os recém-nascidos tem um maior risco de sofrer de deficiência de vitamina E, porque apenas pequenas quantidades desta vitamina conseguem atravessar a placenta.

Os sintomas da carência de vitamina E, provocados por uma alimentação pobre em gorduras são a dificuldade em caminhar, reflexos reduzidos, perda do sentido de posição e debilidade muscular.

O excesso de consumo de vitamina E, e da sua presença no organismo, pode aumentar o risco de hemorragia, debilidade muscular, cansaço, diarreia e náuseas.

A importância das vitaminas – vitamina D

A vitamina D, é também uma vitamina pertencente ao grupo das vitaminas lipossolúveis.
Está presente em alimentos como o leite, cereais enriquecidos, óleo de fígado de peixe, gema de ovo, peixes magros e forma-se na pele humana em contacto com a luz solar.

Como principais funções a vitamina D, é fundamental na mineralização, crescimento e reparação dos ossos. A vitamina D incentiva a absorção no intestino do cálcio e do fósforo, sem ela estes dois minerais não são absorvidos pelo organismo.

A deficiência de vitamina D pode ser causada, pela não ingestão dos alimentos ricos nesta vitamina ou pela exposição inadequada à luz solar.
Os efeitos da carência de vitamina D, manifestam-se por exemplo nas crianças com o aparecimento do raquitismo.

Os sintomas da carência de vitamina D são, espasmos musculares, crescimento ósseo anómalo em crianças pequenas em que o sistema ósseo não se desenvolve convenientemente, com risco de fracturas de ossos constantes.

No lado oposto, está o consumo exagerado de vitamina D que também tem as suas desvantagens e complicações nomeadamente, intoxicações provocadas pelos altos níveis de cálcio no sangue, que se depositam um pouco por todo o organismo, provocando lesões em orgãos. O excesso de vitamina D manifesta sintomas como: falta de apetite, debilidade, nervosismo, náuseas e vómitos, hipertensão arterial.

A importância das vitaminas – vitamina A

A vitamina A é uma vitamina pertencente ao grupo das vitaminas lipossolúveis o que significa que é uma vitamina solúvel em gordura.
Encontra-se presente em alimentos como por exemplo: fígado de vaca, óleo de fígado de peixe, gema de ovo, natas e manteiga, em vegetais de folha verde escura, em vegetais de folha amarelas e em frutas.
Esta vitamina tem um papel activo no combate às infecções, é responsável pela boa saúde, da pele, do revestimento dos pulmões, vias urinárias e intestino.

Uma alimentação pouco equilibrada, pode levar à carência de vitamina A ,que se manifesta, por exemplo por uma cegueira nocturna, provocada por uma perturbação da retina. Nalguns países do globo onde a alimentação é bastante deficitária, as crianças desenvolvem cegueira, provocada pela falta desta vitamina.

Por outro lado, quando a ingestão de vitamina A é em excesso, também se pode verificar uma intoxicação, que se torna visível, quando as palmas das mãos e as plantas dos pés, ficam amarelas.
Doses elevadas de vitamina A, podem aumentar o risco futuro de desenvolver cancros.
O excesso de ingestão de vitamina A, causa sintomas, como cefaleia e vómitos, irritabilidade, sonolência, entre outros mais graves.
Quando a ingestão é demorada e por longos períodos podem surgir, pêlos grossos, lábios gretados, pele seca e áspera que pode escamar.

A segurança das crianças dentro de casa – electricidade

– Proteja as tomadas que não estão em utilização, com protecções especiais para tomadas, tornando-as assim inofensivas para os dedinhos das crianças.

– Tenha cuidado com os fios ou cabos eléctricos espalhados pelo chão, em local de passagem, poderão provocar quedas acidentais.

– Não ligue à mesma tomada diversas extensões e fios e sobretudo não deixe os fios soltos e fáceis de encontrar e tocar. As crianças de tenra idade adoram colocar na boca tudo o que encontram, e os fios de electricidade expostos são extremamente perigosos porque  ao serem tocados provocam choques eléctricos.

Não se esqueça dos seus animais de estimação, que adoram roer coisas.

– Guarde os aparelhos eléctricos, pequenos electrodomésticos ou outros, fora do alcance das crianças. Também não os utilize próximo de zonas com água, como banheira ou lava loiça. Electricidade e água são uma combinação letal e os pequenotes desconhecem o perigo.